segunda-feira, março 24, 2014

A.I. Nº 0

Noite
Embalsamada noite
Um corte
Um norte
Um açoite
A violência
Com que cala
E arrebenta
Tudo que não seja noite
Embalsamada noite
Um trago
Um afago
Uma foice
A que ceifa
E rouba  a seiva
Abortando tudo
Que não tema a noite
Embalsamada noite
O vulto
O luto
O lobo
O que drena
O sangue e a lua
Secando tudo
Que não louve a noite
Embalsamada noite
A estrela
O edema
O poema
Rasgando o dia
Cegando todos
Sobre a morte

A noite.

Nenhum comentário:

Seguidores