quarta-feira, janeiro 23, 2013

Crepúsculo baiano



O Sol envia
Seu último beijo do dia
Ao Farol da Barra
E mergulha
Com euforia e preguiça
Do outro lado da baía

A malha molhada do mar
Do Cristo à Praia do Porto
Se espalha
E costura
Seu verde chumbo-esmeralda
Na franja das barras da praia

A brisa do fim do dia
É morna
E o canto de mil ancestrais
(Sobre o lixo escarrado na areia)
Informa
Que ainda há motivo pra revolta

Nenhum comentário:

Seguidores