terça-feira, maio 08, 2012

Adjetivos de Graciliano


Derrama-se em transbordos
Diante da coisa
O caos

Quem dá forma ao acaso
Entalhando com precisão?
O escritor que faz da lira a faca
E troca a lágrima pelo ferrão

Só o substantivo não basta
Mas belo, sublime, terrível
Só dizem de quem diz
São óculos dos alheios
E adornos para ingênuos

É preciso bordar
É preciso marcar
É preciso sangrar
Em cada palavra
Apenas arte
Para que jorre
A verdade

Nenhum comentário:

Seguidores