quarta-feira, dezembro 21, 2011

Produção

Ela me pede, por amor
Um verso novo por dia
E eu, que não sou poeta
Rabisco estrofes, odes
Cada vez que leio seu riso
(No espaço macio
entre o ato e o risco
sem letras
ou raciocínio)

Mas, diariamente
Entalhar palavra
Que abrace tudo que sinto
Isso, eu não consigo.

Um comentário:

Preso por fora disse...

Pode crer que não consigo colocar para fora tododia o que sinto, seja de que maneira for, de maneira exuberante.

Abraços, professor! Vê se faz um perfil no facebook.

Seguidores